Os pais do indiozinho kaingang degolado por um branco na rodoviária de Imbituba, na antevéspera do ano novo, não eram mendigos. Estavam naquela praia vendendo artesanato para melhorar em 2016: “A gente precisava uma geladeira nova e material escolar para a filha mais velha”, conta dona Sônia, a mãe de Vitor, o menino martirizado.

Por Renan Antunes de Oliveira

Publicado originalmente em DCM

Diga a um sulista que você vai a Rondônia e prepare-se para as chacotas envolvendo onças, jacarés e sucuris. Vista do alto, Vilhena (foto acima), um dos pólos econômicos do sul rondoniense, a 600 quilômetros de Porto Velho (RO) e igual distância de Cuiabá (MT), parece mesmo uma clareira no meio da floresta. Vista de dentro, é uma daquelas cidades de identidade cultural difusa, na qual traços de povos originários resistem com dificuldade diante de migrantes que abriram picadas na mata para plantar soja e criar gado na região amazônica.

Por Taís Seibt

Publicado originalmente na Revista Trendr