Filtro

Filtro é uma iniciativa de checagens (fact-checking) da ONG Pensamento.org para verificação de fatos, dados e declarações públicas com foco no Rio Grande do Sul.

Nosso objetivo é desconstruir informações enganosas e buscar a verdade, pois acreditamos que ela realmente importa.

Para isso, vamos acompanhar discursos, entrevistas, programas eleitorais, perfis públicos dos candidatos gaúchos e verificar se o que eles dizem têm fundamento em dados confiáveis e fatos comprováveis, seguindo o código de princípios da International Fact-checking Network.

Uma prática jornalística criada para combater a desinformação por meio de uma metodologia transparente de checagens.

No fact-checking, o jornalismo assume a responsabilidade de confrontar declarações públicas, com base em dados e fatos confiáveis. Esse movimento vem acompanhado de parâmetros de transparência que desconstroem a notícia na sua forma convencional, pois as checagens sempre vêm acompanhadas de links indicando ao leitor as fontes consultadas para embasar a verificação.

Pode-se dizer que, no fact-checking, a apuração jornalística é alçada a um patamar de produto final. “Isso acarreta um incremento na fiscalização da cobertura política da imprensa mais tradicional, possibilita maior transparência das informações políticas, persegue a credibilidade do ator político e, a partir de tudo isso, oferece ao cidadão maior poder de argumentação sobre temas de interesse público”, pondera a pesquisadora Tatiana Dourado .

E você pode conferir esta declaração da pesquisadora no link acima ou aqui, pois em uma checagem é assim que funciona. Você pode conferir e refazer todo o caminho que o jornalista percorreu para apurar as informações e classificar se o objeto da checagem é verdadeiro, falso, impossível de afirmar, se manipulou dados e etc.

Clique e conheça nossa metodologia e classificação.

 

Todas as nossas checagens podem ser republicadas livremente por veículos de comunicação, blogues, leitores em suas redes sociais ou qualquer pessoa que queira disseminar nossas checagens. Por isso todo o conteúdo da Pensamento.org é publicado sob licença Creative Commons BY ND.

Isso significa que qualquer pessoa pode republicar, com finalidade comercial ou não, desde que o nosso trabalho seja distribuído inalterado e no seu todo, com crédito atribuído ao Filtro.

Foto: Tânia Meinerz
Foto: Tânia Meinerz

A jornalista Taís Seibt atualmente estuda a prática de fact-checking em sua pesquisa de doutorado em Comunicação e Informação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tem mais de 10 anos de experiência em jornalismo multimídia, incluindo reportagem e edição no jornal Zero Hora e trabalhos como freelancer para veículos como BBC Brasil, O Estado de S. Paulo e Agência Pública.

 

Foto: Tânia Meinerz

A repórter Naira Hofmeister reforça a iniciativa. Jornalista freelancer desde 2006, trabalha para veículos do Brasil e do exterior e recebeu, em três oportunidades, o Prêmio ARI de Jornalismo, o mais tradicional do Rio Grande do Sul. Especializada em grandes reportagens, vem desenvolvendo nos últimos anos matérias investigativas financiadas por leitores, como é o caso do Dossiê Cais Mauá e do Dossiê Palcos Públicos, de Porto Alegre.

Foto: Tânia Meinerz

Criador da Pensamento.org, o jornalista Tiago Lobo completa o time de fundadores do Filtro. Com 11 anos de experiência em reportagem, edição e produção editorial multiplataforma, Lobo escreveu para jornais do Brasil e exterior, revistas e portais de notícias. Atua com foco na defesa dos Direitos Humanos, foi caça-talentos para jornalistas e edita a Revista Pensamento, que em novembro de 2017 teve seu projeto agraciado no 2º lugar da categoria “especial” do 34º Prêmio de Jornalismo e Direitos Humanos, promovido pela OAB-RS e Movimento de Justiça e Direitos Humanos do RS.