Fact-checking: maratona desafia jornalistas a verificarem informações

Foto Taís Seibt/Divulgação Filtro: 1ª Maratona de Checagem foi sediada pela Padrinho Conteúdo, em junho

Para difundir a ideia da verificação de notícias, o Filtro Fact-checking organizou a primeira Maratona de Checagem, na noite da última quinta-feira. O evento contou com apoio da Padrinho, que abriu as portas de casa pra receber a atividade.

Por Pedro Pereira
Publicado originalmente no blog “Feito em Casa“, da Padrinho Conteúdo.

Participaram jornalistas de diferentes instituições de ensino, veículos de comunicação e órgãos públicos. Aproveitando o tema das eleições, quando o trabalho de checagem se intensifica, eles foram convidados a verificar – com o apoio dos integrantes do Filtro, Taís Seibt, Naira Hofmeister e Tiago Lobo – uma série de afirmações proferidas por um pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições deste ano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

​Após o exercício foram apresentados os resultados das pesquisas e cada trecho da declaração foi etiquetado como verdadeiro, sem contexto, contraditório, discutível, exagerado, distorcido, impossível provar ou falso. Para finalizar, um bate-papo sobre a experiência.

Chamou a atenção dos participantes a dificuldade para encontrar provas definitivas sobre algumas informações – inclusive as que pareciam mais simples. Por isso é fundamental o trabalho de checagem. Afinal, muitas vezes nem mesmo os candidatos e as figuras públicas têm segurança sobre as informações lançadas.

Durante o período de campanhas e debates eleitorais devem ocorrer as legítimas maratonas de checagem, pois a quantidade e a velocidade das informações decolam. Cabe ao cidadão estar atento ao trabalho das agências para decidir o voto com base nas informações verdadeiras.

Sobre o Filtro

Iniciativa de checagens da ONG Pensamento.org para verificação de fatos, dados e declarações públicas com foco no Rio Grande do Sul, com o objetivo de desconstruir informações enganosas.O grupo formado pelos jornalistas Taís Seibt, Naira Hofmeister e Tiago Lobo acompanha discursos, entrevistas, programas eleitorais, perfis públicos dos candidatos gaúchos e verifica se o que eles dizem têm fundamento em dados confiáveis e fatos comprováveis, seguindo o código de princípios da International Fact-checking Network.

 


O Filtro está com uma vaquinha virtual em andamento para viabilizar o trabalho de checagem de discursos durante o período eleitoral. Mais oficinas serão realizadas para jornalistas e estudantes de jornalismo como parte das recompensas da campanha, que oferece também e-books, camisetas e outros brindes aos colaboradores. As doações estão sendo arrecadadas por meio do site www.catarse.me/filtro2018.

Relacionados