É fato: Rio Grande do Sul tem a maior proporção de idosos

Dado citado por Jairo Jorge (PDT) em plano de governo é de projeção de população do IBGE: população gaúcha é a mais envelhecida do Brasil, com 17,6% de pessoas acima de 60 anos – em seguida vêm Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

Naira Hofmeister, do Filtro Fact-checking

Ao defender em seu programa de governo ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida da população idosa do Rio Grande do Sul, o candidato ao governo gaúcho pelo PDT, Jairo Jorge, afirmou que o estado concentra a maior parcela “de população de terceira idade” no Brasil. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) considera idosos todos aqueles cidadãos com 60 anos ou mais, medida usualmente adotada também pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – embora em países desenvolvidos essa linha de corte possa ser de 65 anos.

“O Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com maior proporção de população de terceira idade”, Jairo Jorge (PDT) em seu programa de governo.

O Truco nos Estados – projeto de checagem de fatos da Agência Pública, feito no Rio Grande do Sul em parceria com o Filtro Fact-checking – checou as bases de dados do IBGE e verificou que o candidato está correto: no estado, 17,6% da população está acima dessa faixa etária.

Segundo os dados de projeção populacional do instituto (os mais atualizados entre as pesquisas sobre o assunto), em 2018 a população total de gaúchos é calculada em 11,3 milhões de pessoas. Aqueles considerados idosos ou de terceira idade são quase 2 milhões (1.996.853), sendo que mais da metade está na faixa etária entre 60 e 69 anos.

O estado lidera o ranking de envelhecimento, no qual é seguido por Rio de Janeiro (16,3%), Minas Gerais (15,2%), São Paulo (14,8%) e Paraná (14,5) – embora os três primeiros tenham população idosa muitíssimo superior ao Rio Grande do Sul em números absolutos, proporcionalmente ao total de habitantes o estado gaúcho se sobressai.

Na ponta de baixo do ranking de população projetada com 60 anos ou mais pelo IBGE está o Amapá, cujos 53.621,00 idosos correspondem a 6,4% do total da população (829.494,00). Lá os jovens são maioria: 323.468 mil pessoas tem entre 10 e 29 anos.

Ainda segundo o IBGE, dessa vez com dados colhidos pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (PNAD Contínua), a quantidade de idosos cresceu em todas as unidades da federação entre 2012 e 2017. Nessa metodologia de cálculo, o Rio Grande do Sul empata com o Rio de Janeiro, ambos com 18,6% de suas populações dentro do grupo de 60 anos ou mais, sendo os estados com maior proporção de idosos no total da população.

Relacionados