Construtora pede liberação de cerca de R$ 800 mil por obras para o IDEPI

Se tem um polêmico caso existente ali no ano de 2014, e que envolve um rol de construtoras, é o processo que tramita no Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre o IDEPI, no tocante à construção de estradas vicinais.

Por Rômulo Rocha – De São Raimundo Nonato

Publicada originalmente no dia 12/08/2016 em Portal180

Recentemente, uma das construtoras envolvidas no processo, a Caxé, apresentou medida cautelar solicitando o pagamento de cerca de R$ 800 mil.

Ela jura que fez tudo certinho.

Seriam obras que foram realizadas em Monsenhor Gil, Miguel Leão e Redenção do Gurgueia.

No pedido “urgente” é solicitado a revogação da cautelar que suspendeu vários pagamentos.

A advogada da empresa atualmente é Lenora Campelo, irmã do conselheiro do TCE Jaylson Campelo.

O relator é o conselheiro Delano Câmara, que estaria viajando este mês de agosto.


*Esta é uma das mais de 20 reportagens que foram alvo de censura prévia imposta pela juíza Lygia Carvalho Parentes Sampaio, do estado do Piauí, ao Portal 180. Você pode conferir a liminar no link abaixo onde ela defere o pedido de “tutela antecipada” (censura prévia) para que o portal retire do ar notícias já veiculadas sobre a empresa Caxé e seus donos e que “se abstenham de divulgar novas notícias que atinjam a honra dos autores sob pena de multa diária de R$1.000,00 seu eventual agravamento, além de incorrer nas penas de crime de desobediência à ordem judicial”.

Liminar que impõe censura prévia ao Portal 180 pode ser conferida aqui

Relacionados