Pensamento – Jornalismo e Direitos Humanos

Como podemos ajudar

 
Jornalistas e veículos sob censura, ou que estejam sob ameaça, podem entrar em contato conosco e solicitar nossa articulação para a defesa do Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A iniciativa "Censura Jamais"

 

Em 2018 a Pensamento.org lançou a campanha “Censura Jamais”, para combater a atuação indiscriminada, inconstitucional e antidemocrática de censores judiciais, após a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) tornar pública a situação do Portal 180 Graus, do estado do Piauí que teve 23 reportagens retiradas do ar após uma ação de tutela antecipada por um engenheiro investigado por corrupção.

A Pensamento.org, então, republicou as reportagens via cache e as republicou na íntegra, convocando entidades representativas de classe para se manifestarem e articulando soluções para que a decisão censória fosse revertida. E foi. 

O resultado é narrado na edição especial “Censura Jamais”, que foi premiada com o 2º lugar na Categoria Especial do 34º Prêmio de Jornalismo e Direitos Humanos. 

Reportagens censuradas

Como proceder

 

Jornalistas e veículos sob censura, ou que estejam sob ameaça, podem entrar em contato conosco e solicitar nossa articulação para a defesa do Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Ao solicitar o apoio da Pensamento.org o solicitante deve encaminhar um relato completo do caso, com toda a documentação legal (processos, liminares, teor de decisões e etc) e todo o conteúdo censurado ou ameaçado de ser retirado do ar, preferencialmente com documentos que sustentem a apuração das reportagens.

Após a análise da nossa equipe, entraremos em contato com os solicitantes e republicaremos o conteúdo censurado, creditado, e o manteremos no ar até que a censura seja revertida. Nossa avaliação considerará o interesse público do teor das reportagens censuradas, a consistência da apuração, conformidade com códigos deontológicos da profissão e o respeito à inviolabilidade da vida privada, direito à honra e à intimidade, conforme o artigo 5º da Constituição Federal.