Alunos de jornalismo da UFRGS checam discursos de pré-candidatos ao governo do RS em curso de extensão

Estudantes de jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) verificam discursos de pré-candidatos ao governo do Rio Grande do Sul no curso de extensão “Laboratório de Fact-checking”, que encerrou suas atividades presenciais no dia 5 de maio. As checagens serão posteriormente publicadas no site do Filtro Fact-checking, iniciativa local de verificação de fatos recém lançada pela ONG Pensamento.org.

Por Equipe Filtro Fact-Checking
Projeto de checagens da Pensamento.org

Sob a coordenação da professora Virginia Fonseca, o curso contou com aulas ministradas pelas doutorandas do Programa de Pós-graduação em Comunicação (PPGCOM) da UFRGS Taís Seibt, uma das fundadoras do Filtro Fact-checking, e Fabiana Freitas e Marília Gehrke, que criaram a Troco Dados com o objetivo de estimular o acesso a bancos de dados abertos para descobrir e analisar informações de interesse público. Os jornalistas Tiago Lobo e Naira Hofmeister, co-fundadores do Filtro, participaram das atividades como orientadores voluntários, auxiliando os alunos no trabalho de apuração. Lobo também deu uma palestra sobre Lei de Acesso à Informação durante o curso.

“Nosso principal objetivo com a oficina foi criar sinergia entre os assuntos que trabalhamos em nossas pesquisas na pós-graduação e os conteúdos a que os alunos têm acesso na graduação. Muitos temas novos, como é o caso do fact-checking, ainda não estão incorporados nas disciplinas convencionais, por isso a extensão acaba sendo um caminho”, comenta Seibt.

A oficina também possibilitou a aplicação das técnicas e ferramentas do jornalismo guiado por dados. “A prática estimula nos estudantes a autonomia para buscar informações nos portais de transparência dos órgãos públicos. Mas nem sempre é fácil lidar com grandes volumes de dados, é preciso saber o que perguntar para as planilhas”, salientam Freitas e Gehrke.

As checagens do Laboratório de Fact-checking, após o processo de edição, serão publicadas no site www.pensamento.org/filtro e também serão divulgadas por meio das páginas @checagensfiltro e @trocodados no Facebook.

O Filtro está com uma vaquinha virtual em andamento para viabilizar o trabalho de checagem de discursos durante o período eleitoral. Mais oficinas serão realizadas para jornalistas e estudantes de jornalismo como parte das recompensas da campanha, que oferece também e-books, camisetas e outros brindes aos colaboradores. As doações estão sendo arrecadadas por meio do site www.catarse.me/filtro2018.

Relacionados