Gay Talese, um dos fundadores do New Journalism (Novo Jornalismo) —uma maneira de descrever a realidade com o cuidado, o talento e a beleza literária de quem escreve um romance —, é um crítico do jornalismo sem alma e sem graça. Seu desapontamento com a qualidade de certa mídia pode parecer radical e ultrapassada. Mas não é. Na verdade, Talese é um enamorado do jornalismo de qualidade. E a boa informação, independentemente da plataforma de veiculação, reclama competência, rigor e paixão.

Por Carlos Alberto Di Franco