O desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí, Edvaldo Moura, esclareceu que, embora tenha decidido em caráter liminar que o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI) pagasse um valor milionário à construtora CAXÉ, ele voltou atrás em sua decisão 23 dias depois, próximo ao Natal de 2015.

Por Rômulo Rocha – De São Raimundo Nonato

Publicada originalmente no dia 24/05/2016 em Portal180