2ª Maratona de Checagens Filtro tem desconto para sócios da ARI

A oficina de verificação de discursos será realizada em 31 de julho, na sede da ARI, em Porto Alegre. Jornalistas filiados à Associação Rio-grandense de Imprensa (ARI) podem se inscrever para a 2ª Maratona de Checagem do Filtro Fact-checking com 50% de desconto.

Por Filtro Fact-Checking

O curso de verificação de discursos será realizado em 31 de julho, terça-feira, das 18h30min às 22h30min, na sede da ARI (Av. Borges de Medeiros, 915 – Centro, Porto Alegre).

Para se inscrever, os associados devem fazer um depósito no valor de R$ 50 na conta corrente da ARI (Banrisul agência 0040 conta 06.005.887.0-8) e enviar o comprovante para o e-mail ari@ari.org.br.

Se você não é sócio da ARI inscreva-se aqui!

O valor da inscrição é R$ 100, pagável em cartão de crédito ou boleto bancário gerado pelo próprio sistema. Serão aceitas inscrições até o dia 29 de julho ou até se esgotarem as vagas.

O fact-checking é uma prática crescente no jornalismo contemporâneo e está ganhando destaque como ferramenta no combate às “fake news”, especialmente com a proximidade das eleições no Brasil.

“O contexto exige que os cidadãos e, principalmente, os jornalistas se comprometam com a verificação dos discursos. Acreditamos que o método do fact-checking é um instrumento importante não só para checadores, mas também para outros jornalistas que atuam na cobertura diária”, observa a jornalista Taís Seibt, editora do Filtro Fact-checking.

Acreditamos que o método do fact-checking é um instrumento importante não só para checadores, mas também para outros jornalistas que atuam na cobertura diária

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na 1ª Maratona de Checagem do Filtro, realizada na Padrinho Agência de Conteúdo, em junho, jornalistas profissionais se surpreenderam com o desafio de verificação, como registrou Pedro Pereira no blog Feito em Casa, mantido pela agência: “Chamou a atenção dos participantes a dificuldade para encontrar provas definitivas sobre algumas informações – inclusive as que pareciam mais simples. Por isso é fundamental o trabalho de checagem. Afinal, muitas vezes nem mesmo os candidatos e as figuras públicas têm segurança sobre as informações lançadas”.

Chamou a atenção dos participantes a dificuldade para encontrar provas definitivas sobre algumas informações – inclusive as que pareciam mais simples. 

O programa do curso contempla o histórico e o panorama do fact-checking, linhas gerais de jornalismo de dados e Lei de Acesso à Informação e a metodologia de verificação usada por iniciativas que seguem os protocolos da International Fact-checking Network (IFCN). A partir dessa introdução, os participantes realizam uma prática de checagem.

Fundado pelos jornalistas Tiago Lobo, Taís Seibt e Naira Hofmeister, o Filtro é o primeiro projeto de fact-checking com foco no Rio Grande do Sul. Braço de checagens da ONG de jornalismo e direitos humanos Pensamento.org, o projeto está com uma vaquinha virtual em andamento para viabilizar o trabalho de verificação de discursos durante a campanha para o governo do Estado. As oficinas de checagem são parte das recompensas da campanha, que oferece também e-books, camisetas e outros brindes aos colaboradores.

Saiba como apoiar em www.catarse.me/filtro2018 

Acompanhe o Filtro pelo site www.pensamento.org 

E curta nossa página no Facebook @checagensfiltro.

Relacionados