194 palavras para definir com precisão Bolsonaro e seu governo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter

O governante mais bizarro entre 206 nações, o pior dos 38 presidentes do Brasil

Por Luiz Cláudio Cunha*

Todo dia, a imprensa e os jornalistas fazem um esforço hercúleo para qualificar o governo do capitão Jair Messias Bolsonaro, permanentemente assediado pelas sandices do que diz e pelos absurdos do que faz na cadeira de presidente da República. Pelo conjunto da obra, até agora, Bolsonaro pode ser considerado o chefe de Estado mais esdrúxulo entre as 206 nações hoje existentes no planeta, segundo as Nações Unidas, que considera 193 Estados soberanos e outros 13 ainda em disputa. No plano brasileiro, desde a proclamação da República em 1889, Bolsonaro é com certeza o mais controverso, polêmico e contestado ocupante da presidência. Por tudo isso, em pouco mais de seis meses de mandato, o capitão pode ser qualificado com justiça como o pior dos 38 presidentes da história republicana.

Com seu inesgotável e diário talento vocabular para produzir absurdos, espancar a verdade histórica e aturdir a consciência do país, Bolsonaro faz jus a um, alguns ou vários dos adjetivos abaixo, que a imprensa escava para tentar definir, sob variadas circunstâncias, esse bizarro momento da história brasileira. Conferindo: 

  1. Abagualado
  2. Abarroado
  3. Abestalhado
  4. Abeutalhado
  5. Abrutalhado
  6. Achamboado
  7. Achavascado
  8. Agreste
  9. Agro
  10. Alarve
  11. Alheio
  12. Aluado
  13. Alvar
  14. Analfabeto
  15. Animal
  16. Arrogante
  17. Asinário
  18. Asnático
  19. Áspero
  20. Asselvajado
  21. Atoleimado
  22. Atrasado
  23. Atrevido
  24. Azêmola
  25. Babão
  26. Baldo
  27. Balordo
  28. Bárbaro
  29. Beócio
  30. Besta
  31. Bestial
  32. Bestialógico
  33. Bobalhão
  34. Bobo
  35. Boçal
  36. Boçal
  37. Bocó
  38. Bordalengo
  39. Bordegão
  40. Boto
  41. Bronco
  42. Brutal
  43. Bruto
  44. Bugre
  45. Burro
  46. Calino
  47. Carniceiro
  48. Cavalar
  49. Cavalgadura
  50. Cavo
  51. Chaboqueiro
  52. Chambão
  53. Chocho
  54. Chucro
  55. Chulo
  56. Confragoso
  57. Covarde
  58. Crasso
  59. Cru
  60. Cruel
  61. Curto
  62. Definhado
  63. Demente
  64. Desabrido
  65. Desaforado
  66. Desajeitado
  67. Desalumiado
  68. Descerebrado
  69. Descortês
  70. Desequilibrado
  71. Desinformado
  72. Desmiolado
  73. Despiedado
  74. Difícil
  75. Disparatado
  76. Duro
  77. Embotado
  78. Enfezado
  79. Entupido
  80. Escabroso
  81. Escuro
  82. Estólido
  83. Estouvado
  84. Estranho
  85. Estulto
  86. Estúpido
  87. Fátuo
  88. Fragoso
  89. Frívolo
  90. Frustrado
  91. Fútil
  92. Grosseiro
  93. Grosso
  94. Idiota
  95. Ignaro
  96. Ignorante
  97. Ilegível
  98. Iletrado
  99. Imbecil
  100. Imperito
  101. Implacável
  102. Impróprio
  103. Imprudente
  104. Inábil
  105. Inapto
  106. Incapaz
  107. Incivil
  108. Inclemente
  109. Inconveniente
  110. Inculto
  111. Indelicado
  112. Indouto
  113. Inepto
  114. Infundado
  115. Inóspito
  116. Insciente
  117. Insensato
  118. Insipiente
  119. Insociável
  120. Insolente
  121. Insuficiente
  122. Intratável
  123. Irracional
  124. Írrito
  125. Jalofo
  126. Javardo
  127. Labrego
  128. Labrusco
  129. Lambão
  130. Lanzudo
  131. Leigo
  132. Lerdaço
  133. Lorpa
  134. Malcriado
  135. Maleducado
  136. Mal-humorado
  137. Mentecapto
  138. Mentido
  139. Néscio
  140. Nugativo
  141. Obducto
  142. Obscuro
  143. Obsoleto
  144. Obtuso
  145. Oco
  146. Onagro
  147. Palerma
  148. Panema
  149. Paspalhão
  150. Pastranho
  151. Pateta
  152. Peco
  153. Penoso
  154. Pesado
  155. Poltrão
  156. Profano
  157. Protervo
  158. Quadrúpede
  159. Ranzinza
  160. Reboto
  161. Reles
  162. Retardado
  163. Retrógado
  164. Ríspido
  165. Rombudo
  166. Rude
  167. Rugoso
  168. Rústico
  169. Safado
  170. Sáfaro
  171. Sandeu
  172. Selvagem
  173. Sendeiro
  174. Severo
  175. Silvestre
  176. Sinistro
  177. Soberbo
  178. Soez
  179. Sombrio
  180. Supervacâneo
  181. Tacanho
  182. Tapado
  183. Tarimbeiro
  184. Teimoso
  185. Tirano
  186. Toleirão
  187. Tolo
  188. Tosco
  189. Toupeira
  190. Triste
  191. Truculento
  192. Vão
  193. Vazio
  194. Violento

Todo santo dia, a língua solta e a cabeça mole do capitão-presidente renovam a necessidade de escavar novos adjetivos para definir sua inqualificável obra de governo.

Só com a ajuda de nossos principais dicionários, Aurélio e Houaiss, é possível dar uma ideia aproximada do que representa, até agora, a desastrada administração federal de Bolsonaro e seus maus exemplos, como a estúpida agressão ao presidente da OAB e sua condenável impostura histórica sobre o desaparecimento de um preso político tragado pela violência da ditadura que o capitão-presidente sempre exalta e rememora com cúmplice nostalgia.

Os 194 adjetivos e vocábulos acima, para uma ou outra circunstância, qualificam (ou desqualificam) com mais precisão o Governo Bolsonaro.

Para avaliar os seus três filhos Zero — Flávio, Eduardo e Carlos —, de inegável influência sobre o pensamento (?) e os atos (!) do pai presidente, é necessária outra pesquisa nos dicionários.  

 *Luiz Cláudio Cunha, jornalista, foi consultor da Comissão Nacional da Verdade e é autor de Operação Condor: o Sequestro dos Uruguaios – uma reportagem dos tempos da ditadura (L&PM, 208).    
E-mail: cunha.luizclaudio@gmail.com

Deixe uma resposta

Pensamento.org é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que busca o fortalecimento da democracia e a defesa dos direitos humanos por meio do jornalismo.

  • Porto Alegre / RS
  • +55 (51) 99330-9479
  • pensamento.org@gmail.com
%d blogueiros gostam disto: